COMO EVITAR ACIDENTES NA PISCINA

Distração, essa é a causa dos afogamentos e acidentes em piscinas, sejam elas residenciais ou de clubes.

A primeira vitima geralmente fatal são as crianças. A faixa etária mais preocupante é dos 2 até os 6 anos, nessa fase a criança tende a ser mais curiosa, sai de nossa visão em segundos e nesse momento nossa distração pode ter sérias consequências.
exemplo de capa de proteção suporta até 50 kilos

Para evitar acidentes com crianças, deve-se sempre mante-las por perto. Utilizar uma capa de proteção na piscina ajuda e muito na prevenção de acidentes.

Existem 12 regras básicas de segurança na piscina. 




1- Cerque sua piscina de preferência, cerque a área da piscina e feche o acesso com um portão que não possa ser aberto por uma criança. 



2- Ande, não corra Os pisos próximos às piscinas são escorregadios. Evite correr na beira da piscina e, sempre que possível, utilize as escadas para entrar e sair. 



3- Preste atenção antes de mergulhar, muitos acidentes acontecem por banhistas que mergulham de cabeça em piscinas rasas. Por isso, sempre observe bem antes de mergulhar, para evitar colisão com outros mergulhadores. 



4- Respeite suas limitações Nade somente na profundidade em que você se sinta confortável e seguro. 



5- Nade acompanhado mesmo que a piscina seja assegurada pela presença de um salva-vidas, é útil manter uma companhia que o observe enquanto você nada – e vice-versa. 



6- Evite brincadeiras violentas. Não faça brincadeiras de lutas ou “cavalinhos” na piscina. Uma batida da cabeça nas paredes pode levar à inconsciência e resultar em afogamentos. 



7- Se beber, não nade. A presença de álcool no sangue reduz os reflexos, ameaçando a sua segurança e a das pessoas que estão com você na piscina. 



8- Mantenha a piscina sempre limpa e saudável. Sempre tome uma ducha antes de entrar na piscina e nunca entre com comidas e bebidas na piscina. Além de poder respingar bebida e sujá-la com isso, os copos propiciam riscos de vidros quebrados no fundo da piscina. Evite entrar com trajes que não sejam apropriados, como calças, camisetas ou fraldas. 



9- Atenção para a sucção. A água da piscina está em constante filtração, um sistema que “puxa” a água para o filtro através dos buracos espalhados pelas paredes e fundos da piscina. Esses orifícios podem sugar seus cabelos, mantendo-o submerso até o afogamento. Pessoas com cabelos compridos devem estar especialmente atentas para esse risco e o uso de toucas é recomendado. 



10- Atenção para as armadilhas submersas. Muitos utensílios podem segurar uma pessoa embaixo da água da sua piscina. Algumas escadas possuem espaços que podem prender uma criança. Por isso, fique sempre atento para detalhes da sua piscina. 



11- Atenção para utensílios quebrados. Objetos quebrados dentro da piscina podem causar cortes e machucados. Conserte imediatamente qualquer problema que possa oferecer risco aos banhistas. 



12- Crianças e piscinas – atenção redobrada, é muito importante, para o desenvolvimento da criança, que ela frequente a piscina e pratique esportes como a natação. Mas é preciso manter uma atenção especial quando crianças estão na água, pois elas podem se afogar rapidamente e em qualquer profundidade. 



Para a segurança máxima de suas crianças, recomendamos: 

- Aprenda a nadar e ensine suas crianças a partir de 8 anos.

- A criança nunca deve permanecer na piscina sem observação.

- Mantenha um telefone próximo da piscina para acionar os bombeiros em caso de emergências.

- Sempre mantenha o equipamento básico de salva-vidas próximo das piscinas e aprenda a usá-lo. Boias e cordas são especialmente recomendadas. 

- Mantenha brinquedos do lado de fora da piscina – lembre-se: brinquedos atraem crianças. 

- Boias são importantes, mas não substituem a supervisão de um adulto. Elas podem esvaziar, escorregar ou até mesmo virar, deixando a criança em uma situação de risco.





2 comentários:

Anônimo disse...

Eu minha Edgar e minha mãe temos uma duvida!

tenho um cachorro levado e pretendo comprar uma piscina de 16,000L.Marca INTEX, a ha algum perigo de ele morder ou furar a piscina o que devo fazer.
ele é pequeno
obrigado!!!
deis de já e tenha um feliz ano novo.

Gustavo Santos disse...

Bom dia Edgar. Existe um tratamento diferenciado para receber animais domésticos na piscina, logo vou publicar uma postagem sobre esse tema.

Acredito não ser uma boa idéia você colocar seu cachorro na piscina, as chances da piscina ser danificada é muito grande!

Outro aspecto importante é o cuidado dos parâmetros da piscina, jamais entre sem ter cloro livre na água.